Entenda por que as empresas querem descobrir quem são seus influenciadores internos

Confira aqui a entrevista do CEO da Tree Intelligence, Ignacio García, para o site de negócios 6minutos.com.br, abordando a importância do mapeamento de redes informais de trabalho para identificar quem são os reais influenciadores dentro das organizações, como as equipes se organizam para realizar suas tarefas e como flui a comunicação informal nas empresas.

Texto: FABIANA FUTEMA

Imagina que você trabalha em uma empresa que acaba de ser comprada por uma multinacional com sede em outra cidade ou Estado. Da noite para o dia, notícias sobre o futuro da companhia e de seus funcionários passam a ser discutidas em conversinhas de corredor antes mesmo de serem anunciadas oficialmente. Esse é o poder da chamada rádio-peão, que, dependendo do que informa, pode afetar negativamente o humor, performance ou confiança dos colaboradores.

Esse clima pode ser muito ruim, principalmente em momentos decisivos para os negócios e de mudanças internas. Para fazer a rádio-peão trabalhar a seu favor, muitas empresas passaram a fazer o mapeamento de redes internas. Resumidamente, é tentar descobrir quem são os funcionários que mais influenciam os outros. Essa influência pode se dar de diferentes formas. Por isso, a Tree Intelligence, consultoria especializada nesse tipo de em mapeamento, tenta revelar quem são os colaboradores que mais incentivam os demais nos quesitos inovação, motivação e cooperação.

“Descobrir como funciona o mapa de cooperação interna é fundamental para qualquer trabalho, pois enxerga quem são os funcionários que mais motivam os outros, quem são aqueles que plantam a semente da inovação”, diz Ignacio García, antropólogo digital e CEO da Tree Intelligence.

Esse mapa de influência respeita a hierarquia de cargos? 

Não mesmo, por isso é tão interessante descobrir quem são os influenciadores que assumem o papel de líderes informais. Muitas vezes, o chefe oficial é o que menos tem poder para engajar a equipe a determinada política da empresa.

“Esses influenciadores exercem liderança sobre os colegas, são capazes de criar pontes de relacionamento com diversas áreas. Por isso eles são bons em ajudar as empresas a conectar pessoas e fazer acontecer”, afirma García.

E como descobrir quem são essas pessoas pode ajudar a melhorar o clima interno das empresas? 

Depois de identificar esses líderes informais, as corporações podem usar o poder de influência deles para comunicar internamente as mensagens que devem ser passadas para todos os funcionários.

“Essas pessoas são fundamentais na comunicação das empresas com todos os funcionários, elas ajudam a viralizar mensagens-chave. Por isso é importante que elas estejam alinhadas com a cultura da companhia”, diz o CEO da Tree Intelligence.

Que mais dá para descobrir no mapeamento de redes internas? 

Também dá para ver quem são os funcionários ou áreas que mais se integram com as demais e quais estão mais isolados. Uma vez que se descobre quem está isolado, é possível pensar em uma forma de trazê-lo para junto do grupo.

O que as empresas que já fizeram isso podem falar sobre o mapeamento de redes internas? 

O escritório de advocacia ASBZ fez o mapeamento de rede pouco antes de passar a ocupar dois andares do prédio em que está sediada, na Vila Olímpia, bairro nobre de São Paulo. O desafio era fazer a expansão sem perder os valores internos nem quebrar as redes de cooperação, energia e inovação que já estavam formadas.

“A gente queria descobrir como os funcionários se relacionavam, independentemente do modelo hierárquico. Porque a rede de relacionamentos é subversiva, não respeita hierarquia de cargos ou de áreas. Às vezes, a pessoa que mais motiva um estagiário pode não ser seu chefe direto, mas aquela que se senta ao seu lado”, diz Alfredo Zucca, presidente da ASBZ.

Por que descobrir essas relações é importante na hora de crescer ou realocar uma parte da equipe em outro lugar? 

Porque a transferência não pode levar em conta apenas a quantidade de pessoas que cabem em outro lugar. Com o mapeamento, dá para planejar como fazer a transferência sem perder as redes de relacionamento. “Essa organização foge do modelo piramidal, é feito em esferas. Dessa forma, os mais novos, que precisam de proteção, ficam no meio e os mais experientes compõem as camadas exteriores”, afirma o CEO da ASBZ.

Por que as empresas buscam esse tipo de informação? 

Zucca tem várias respostas sobre esse assunto, mas quase todas elas passam pelo princípio de se interessar realmente pelo funcionário. “A gente acredita em gestão baseada em valores não financeiros, na cultura organizacional, em propósitos e felicidade no ambiente de trabalho. Mudou forma de fazer gestão de pessoas, de lidar com o desenvolvimento dos funcionários e com a comunicação interna do escritório”, diz. “No mundo atual, as empresas que olham só para o resultado financeiro não têm perspectiva de sobrevida.”

Entre os comportamentos que estão fadados ao fim, segundo ele, está a do líder autoritário e que não ouve os funcionários. “Aquela figura do líder fechado em uma sala e dando ordens não funciona mais no mundo de hoje. A nova geração não respeita esse tipo de liderança.”

Reprodução: https://6minutos.com.br/carreira/entenda-por-que-as-empresas-querem-descobrir-quem-sao-seus-influenciadores-internos/

FALE CONOSCO

Compartilhe aqui seus desafios e nós encontraremos a melhor maneira de ajudar sua organização.

NOSSOS ESCRITÓRIOS

Com analistas e parceiros certificados em vários países, nossos escritórios estão localizados em:

São Paulo - Brasil

+ 55 11 2372 1157

Rua Fidalga, 721

Vila Madalena

Belo Horizonte - Brasil

+ 55 31 2528 7078

Av. Getúlio Vargas, 668 - Sala 1204

Funcionários

Buenos Aires - Argentina

+ 54 11 6438 1196

Av. Juan Bautista Alberdi 1310

Caballito

Miami - USA

777 Brickell Ave

Miami, FL 33131

Brickell

info@treeintelligence.com

   

© 2020 Copyright • All rights reserved